dicas-praticas-de-planejamento-de-obra-para-iniciantes

5 dicas práticas de planejamento de obra para iniciantes

Julho 2018

2 minutos de leitura

Compartilhe
Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Poucas coisas são tão reconfortantes quanto chegar em casa depois de um dia cheio para aproveitar o conforto do lar, não é mesmo? Em determinados momentos, no entanto, seja para ampliar a comodidade ou para deixar tudo de acordo com os gostos dos moradores, até nossas casas pedem por mudanças. Surge aí a necessidade de uma reforma.

Para minimizar os transtornos normalmente causados em processos do tipo, ainda mais para quem é iniciante e não entende muito do assunto, resolvemos listar aqui algumas dicas de planejamento de obra. Confira!

1. Faça um planejamento financeiro

Você certamente conhece histórias de obras que ficaram pela metade por um único motivo: o dinheiro acabou. Pois só isso já justifica a necessidade de elaboração de um planejamento financeiro, não concorda?

Para fazê-lo, coloque no papel tudo o que precisa ser reformado, bem como uma estimativa de quanto isso custará. Nesse processo, será possível perceber que uma boa pesquisa de preços ajuda a economizar. Depois, é preciso decidir de onde sairão os recursos para tais despesas.

Se os reparos não forem urgentes, um consórcio é uma ótima alternativa para bancar ao menos parte da reforma. Por meio de pagamentos mensais, o interessado recebe na hora da contemplação uma carta de crédito para pagar a mão de obra necessária.

2. Elabore um cronograma

Outra tática para prevenir a interrupção da obra é seguir um cronograma, que deve conter as estimativas de quanto tempo será necessário contratar cada profissional, quais serão os prazos de cada etapa, quando serão feitas as entregas dos materiais e em quais períodos as obras serão suspensas devido a fins de semana e feriados.

3. Pesquise sobre os materiais utilizados

Conhecer os materiais usados previne basicamente 2 situações: pagar caro por produtos de qualidade duvidosa e não obter o resultado esperado por desconhecer o que cada material oferece de acordo com suas características.

Por isso, além de pesquisar preços, não tenha receio de perguntar e buscar informações adicionais. Pense, por exemplo, nos diferentes tipos de revestimento para pisos e até no conforto térmico trazido por materiais diversos.

4. Contrate bons profissionais

A melhor maneira de encontrar profissionais qualificados é por meio de boas referências, conversando com clientes anteriores sobre a experiência com os serviços e até visitando obras prontas. Esse é o caminho mais seguro para conhecer a reputação de pedreiros, mestres de obra e arquitetos.

Também procure deixar bem claras suas prioridades e intenções em relação à reforma, além de não efetuar todo o pagamento todo de uma vez logo no começo. Assim, você garante o comprometimento dos profissionais com a qualidade do serviço prestado.

5. Regularize a obra

Um aspecto constantemente ignorado por quem vai começar uma obra diz respeito aos quesitos legais. Sabia que a prefeitura precisa emitir um alvará autorizando a reforma se ela resultar em aumento da área construída, por exemplo?

Se a mudança for pequena, de apenas uma parede ou do telhado, por exemplo, a única obrigação é enviar um comunicado às autoridades competentes. Demais serviços, como reparos em pisos, não demandam alvarás ou comunicados.

Devidamente seguidas, essas dicas de planejamento de obra são capazes de evitar boa parte dos imprevistos de uma reforma. No entanto, se mesmo assim algo sair do controle, o importante é tentar manter a calma diante dos problemas para que eles não piorem. Respire fundo, encontre uma solução e bola para frente!

Por fim, que tal aproveitar para saber como usar um consórcio para reformar sua casa? Veja todos os detalhes neste outro post!

Comentários