Passo a passo para planejar uma reforma

Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

 

Reformar uma casa é ao mesmo tempo uma alegria e uma grande preocupação. Por mais que o período de obras seja cansativo e traga algumas dores de cabeça, quando os planos finalmente se concretizam é uma felicidade só, não é mesmo? O detalhe é que, para ter o prazer de ver o projeto com que tanto sonhou prontinho, é preciso organizar tudo com bastante antecedência e cuidado.

Para reduzir ao máximo os contratempos e obter o melhor resultado possível, confira o passo a passo que montamos para ajudá-lo a planejar uma reforma!

Rascunhe a primeira ideia

Na prática, o primeiro passo para uma boa reforma é amadurecer a ideia do que você quer fazer. E por mais que muita gente ache que esse rascunho inicial já é um bom planejamento, não se engane. É preciso lembrar que esse esboço só traz mesmo a visão inicial! Nele, você vai levantar questões simples, como:

  • que cômodos serão reformados;
  • o que exatamente deve ser modificado;
  • quanto será preciso desembolsar para isso.

Essas informações vão nortear suas análises iniciais. A partir daí, você consegue dimensionar os recursos necessários e o trabalho que a reforma vai dar. Posteriormente, será preciso detalhar mais cada aspecto para fazer tudo dentro das suas possibilidades.

Analise cada ambiente a ser reformado

Avalie individualmente cada ambiente que deseja mudar. Você deve pensar em alternativas para os moradores que dependem desses cômodos. Se você vai reformar um banheiro, por exemplo, tem que analisar quem faz uso dele no dia a dia e que outra dependência os moradores podem usar temporariamente, enquanto a obra durar.

Se não pensar previamente nesse tipo de questão, você pode ter um desgaste emocional bem maior. Imagine ter que pedir ajuda aos vizinhos para tarefas de rotina ou precisar mudar seus planos diários.

Se a cozinha fica interditada, por exemplo, todos têm que comer fora ou usar o micro-ondas, além de evitar a compra de alimentos perecíveis no período. Já para reformar um quarto, é preciso alocar seus usuários em outro cômodo. Mas será que as camas existentes podem mudar de lugar ou é preciso comprar algum móvel auxiliar? Como são vários os detalhes envolvidos, é melhor pensar neles desde o começo.

Pesquise referências e materiais

Com os planos de cada cômodo feitos e as alternativas devidamente planejadas, comece a buscar referências para o que deseja fazer. Um revestimento na parede pede pesquisas sobre o melhor material, de acordo com a incidência do sol ou para evitar acúmulo de mofo, por exemplo. Avalie suas necessidades para pensar nas melhores opções!

Faça um planejamento financeiro para a obra

A essa altura do planejamento da reforma, você já deve ter:

  • a lista dos cômodos a serem reformados;
  • o tipo de adaptação que será feito;
  • as alternativas para a rotina dos moradores;
  • os materiais necessários.

Nesse momento, você já conta com um bom conjunto de informações para começar a se planejar financeiramente. Nada de se lançar em um projeto tão minucioso sem preparar o bolso, combinado? Não se esqueça que uma reforma acaba exigindo gastos maiores que os previstos. Portanto, planeje-se!

Consulte uma forma de investimento viável, levando em conta sua capacidade de poupança mensal e a data em que quer iniciar a reforma. O ideal é ter pelo menos um ano de antecedência nesse planejamento para adaptar seu planejamento financeiro. Lembre-se de que, além dos custos com material, você ainda precisará arcar com despesas de mão de obra e eventuais necessidades emergenciais.

Contrate mão de obra especializada

Com tudo pronto, parta para a contratação da mão de obra! Para escolher os profissionais certos, especializados no tipo de alteração que você quer fazer, pesquise por referências e busque informações entre amigos e empresas do ramo. Esse é um passo fundamental para garantir o sucesso da sua reforma.

Defina o cronograma da reforma

Por último, em conjunto com o mestre de obras, determine o cronograma da reforma de forma detalhada. É importante registrar tudo em contrato para se resguardar no caso de atrasos ou paralisações. Acompanhe de perto a execução de cada etapa para garantir que, ao final, tudo estará de acordo com o esperado.

Está na hora de começar a planejar uma reforma para sua casa? Não esqueça da importância do planejamento financeiro, viu? A propósito, você sabia que pode usar o consórcio para esse fim? Saiba mais em um post especial sobre o assunto!

 
 

Quer receber mais conteúdos como esses por email?

Cadastre-se para receber nossos conteúdos por email e tenha informações em primeira mão:

Use seu imóvel para tirar seus planos da gaveta

Comentários