Plano de saúde empresarial: confira um guia completo sobre o tema

Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

O plano de saúde empresarial é primordial para garantir a saúde, o bem-estar e a qualidade de vida dos colaboradores de qualquer companhia. Ele demonstra o cuidado que um negócio tem com a integridade das pessoas que fazem parte da sua trajetória.

O plano é, inclusive, um dos serviços mais desejados pelos candidatos quando procuram por novos empregos. Por isso, junto aos benefícios disponibilizados aos colaboradores, é importante incluir um bom plano de saúde para atrair os melhores talentos disponíveis no mercado.

As vantagens são diversas, e é por isso que nós preparamos este guia completo para você. Nele, você acompanhará:

  • as principais diferenças entre o plano de saúde empresarial e o individual;
  • as vantagens que esse tipo de serviço oferece para os colaboradores;
  • os benefícios que o plano promove para as empresas que o disponibilizam;
  • as respostas às principais dúvidas que surgem na hora de contratar e implementar um plano empresarial;
  • as melhores dicas para escolher um bom plano;
  • a importância de uma gestão de benefícios eficiente.

Tem interesse no assunto? Então, não perca mais tempo e comece agora mesmo a sua leitura. Aproveite!

Em que aspectos o plano empresarial se diferencia do individual?

A principal diferença é que o plano de saúde individual pode ser contratado por qualquer pessoa, enquanto o plano empresarial é exclusivo para organizações.

Além disso, existem outros pontos que diferem as duas modalidades. Veja só!

Reajuste

No caso dos planos de saúde individuais, os reajustes são regulados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Já nos coletivos, não existe essa regulamentação. Nesses casos, o reajuste é definido conforme cada situação, mas seguindo as diretrizes da ANS.

De forma geral, ele acaba se relacionando com a frequência de utilização do plano pelos funcionários. Quanto mais consultas e exames, mais o plano aumenta. Por isso, é importante conscientizar a equipe para não utilizar desnecessariamente o benefício.

Carência

A carência é o período em que o usuário paga as mensalidades do plano sem usar, de fato, os seus benefícios. Os planos empresariais com 30 vidas ou mais não têm carência. Já os que têm menos de 30 vidas e os individuais devem respeitar a carência estabelecida pela operadora.

Cobertura

No caso da cobertura do plano contratado, não existem quaisquer diferenças entre a modalidade individual e a empresarial. No entanto, em ambas as situações, é preciso respeitar o conjunto mínimo de procedimentos exigidos pela ANS.

Rescisão do contrato

Nos planos individuais, é proibida a rescisão de contrato feita unilateralmente pela operadora. Já no plano empresarial, isso é possível, desde que a empresa conte com mais de 100 vidas no plano ou cometa negligências como inadimplência e fraude. Essa rescisão só pode ocorrer nas datas de aniversário do plano.

Que vantagens o plano de saúde empresarial oferece aos colaboradores?

Você já pensou em como os funcionários podem se beneficiar com um bom plano de saúde empresarial? Vamos conferir de perto os maiores atrativos desse tipo de benefício!

Garantia e qualidade de atendimento

Quem já dependeu do sistema público de saúde sabe que ele pode ser bastante moroso. Por isso, tal opção nem sempre dá a segurança necessária às pessoas. Nesse cenário, contar com um plano de saúde empresarial concederá ao funcionário a garantia de que terá atendimento de qualidade sempre que necessário.

Essa certeza de ter assistência à saúde quando precisar é algo importante para os colaboradores, que se sentem mais amparados ao saberem que podem contar com o apoio da empresa em momentos de dificuldade.

Tranquilidade

Ficar doente é uma grande preocupação para as pessoas. Afinal, essa condição pode afetar significativamente a vida pessoal e profissional se não for devidamente tratada.

Com um bom plano de saúde, no entanto, essa é uma preocupação a menos para carregar. Se um colaborador ficar doente e precisar de uma internação, por exemplo, os gastos com exames e consultas serão cobertos.

Isso sem mencionar aqueles planos que oferecem serviços de acompanhamento preventivo, além de algumas práticas alternativas. Assim, é uma maneira de cuidar não apenas da doença, mas realmente manter a saúde em dia.

E em relação às vantagens para a empresa?

Agora, chegou a hora de entender melhor os principais benefícios que podem ser obtidos pelas empresas ao ofertarem um plano de saúde empresarial para os colaboradores. Confira a seguir!

Custo-benefício

Ao optar pela contratação de um plano de saúde empresarial, você garante o melhor custo-benefício, especialmente quando esse serviço é comparado com outras modalidades. Se você for a fundo, vai descobrir que planos do tipo individual e familiar são bem mais onerosos. Em alguns casos, você pode garantir um custo expressivamente menor ao escolher o plano de saúde empresarial.

Além disso, os custos com um plano de saúde tendem a ser menores do que os que você terá com absenteísmo, desmotivação, alta rotatividade de pessoal ou mesmo baixa produtividade. Portanto, vale a pena considerar que se trata de uma opção estratégica do ponto de vista financeiro.

Atração e retenção de talentos

Você já viu que o plano de saúde é mesmo desejado por grande parte dos talentos, ou seja, os melhores profissionais disponíveis no mercado estão atentos a esse benefício. Isso significa que não oferecer um bom plano de saúde é algo que pode tornar a sua empresa menos atrativa e até mesmo passar a impressão de que ela não é uma boa opção no longo prazo.

Além disso, mesmo depois de contratados, quando os funcionários não desfrutam desse benefício, podem facilmente se sentir desmotivados e frustrados com a companhia. Isso afeta diretamente a sua produtividade e a sua permanência na empresa.

Redução do absenteísmo e do turnover

O absenteísmo e o alto turnover são condições perigosas para a empresa, de modo geral. Um certo nível de rotatividade é considerado até mesmo saudável para oxigenar as companhias e trazer pessoas com novas ideias e comportamentos. No entanto, quando esse índice se eleva demais, ele passa a prejudicar as equipes e a afetar o seu desempenho.

Por isso, investir em um bom plano de saúde acaba sendo uma maneira de criar um estímulo para que os colaboradores continuem na empresa por mais tempo. Em geral, serve como um parâmetro de comparação sempre que um profissional considerar trocar o cargo atual por uma nova oportunidade de emprego, por exemplo.

Maior motivação e engajamento das equipes

Podemos afirmar que fornecer um plano de saúde empresarial é um grande atrativo para novas contratações, mas também tem um impacto significativo ao longo da jornada do talento na organização.

Um colaborador que se sente seguro em relação às suas necessidades básicas, como é o caso da saúde, e consegue manter sua qualidade de vida, tende a trabalhar mais motivado. A razão? É simples. Se você tivesse que exercer suas funções estando enfermo, sem receber nenhum suporte, se sentiria feliz por ter que permanecer na empresa? Provavelmente não.

Logo, ao sanar essa dor, você está demonstrando uma preocupação genuína com as pessoas que fazem parte da sua equipe. Isso, com certeza, desperta um sentimento de satisfação e motivação por pertencerem a um grupo que valoriza o bem-estar de cada um.

Aumento da produtividade

Rotinas de trabalho intensas acabam exigindo demais dos colaboradores. Muitas vezes, isso significa sobrecarga e até exaustão que, se não tratadas, podem resultar em doenças que comprometem não apenas o funcionário, mas também a empresa. Afinal, o absenteísmo ou a incapacidade de exercer as funções, ainda que temporariamente, pode prejudicar o andamento de todos os processos.

Por outro lado, quando a empresa investe em um bom plano de saúde, esse problema pode ser facilmente resolvido com um trabalho preventivo, contemplando exames periódicos e um acompanhamento médico. E, ainda que alguma disfunção ou doença apareça, o colaborador poderá ter todo o apoio e suporte de que necessita, tendendo a retomar sua produtividade mais rapidamente.

Quais são as principais dúvidas para a contratação e implementação do plano de saúde empresarial?

Neste tópico, responderemos às principais dúvidas sobre a contratação e a implementação desse benefício!

Faixa de preço

A faixa de preço dos planos de saúde empresariais varia em função do serviço contratado, localidade, faixa etária e outras características do grupo. A cobertura e a modalidade do plano têm forte influência nisso. Contudo, como dissemos, os planos empresariais costumam ser bem mais em conta do que aqueles contratados por pessoas físicas.

Como mais pessoas se reúnem em prol de um objetivo comum, é possível chegar a bons valores em função da escalabilidade da oferta de serviços para quem fornece os planos. Por isso, é sempre importante cotar antes com diversas operadoras de acordo com as principais necessidades da empresa e dos seus beneficiários.

Principais coberturas

Os planos de saúde podem ter diferentes coberturas, de acordo com aquilo que a empresa e o usuário priorizam. Pensando nisso, separamos as principais proteções para você conhecer:

  • ambulatorial — é um plano básico que inclui consultas, tratamentos, procedimentos ambulatoriais e exames, sem internação, com um tempo máximo de 12 horas;
  • hospitalar — é mais abrangente e cobre internações por tempo indeterminado, com a opção de incluir obstetrícia e escolher entre quarto privado ou enfermaria;
  • odontológico — cobre aqueles procedimentos relativos à saúde bucal (consultas, exames e tratamentos);
  • plano referência — cobre o plano hospitalar com obstetrícia, porém, com a internação exclusiva na enfermaria.

Funcionamento do plano de saúde com carência

Os planos de saúde que têm entre 2 e 29 vidas contam com uma condição especial, que é o cumprimento das chamadas carências contratuais. Se não for possível realizar a portabilidade do plano, esse prazo terá que ser cumprido.

Já se o plano for a partir de 30 vidas, os colaboradores estarão isentos dessa espera. A exceção é a Cobertura Parcial Temporária (CPT), que incide em uma carência de dois anos nos casos de doenças ou lesões que sejam preexistentes, as DLPs.

Possibilidade de coparticipação

Essa é uma alternativa disponível para as empresas que querem economizar no preço do plano de saúde, pois os planos com coparticipação costumam ser mais baratos que os demais.

Além disso, também é uma ótima ferramenta para incentivar o uso consciente do plano de saúde, visto que a cada utilização o beneficiário pagará uma taxa, podendo ser cobrada com um valor fixo ou um percentual sobre aquilo que foi gasto. Dessa forma, os excessos são evitados e há uma gestão de sinistralidade mais efetiva no contrato.

Plano de saúde x Seguro-saúde

Ainda é preciso atentar à diferença entre seguro-saúde e plano de saúde. No seguro, é obrigatório ter o reembolso das despesas cobertas pelas Cias Seguradoras, pois a modalidade de livre escolha é a principal característica deste contrato.

No plano de saúde, algumas Operadoras ou Cooperativas médicas não disponibilizam o reembolso, visto que o forte da modalidade é a rede credenciada e, muitas vezes, a rede própria, que as Operadoras e Cooperativas podem ter e as Seguradoras não, por força de lei.

Entretanto, com o passar do tempo e visando atender a necessidade dos usuários, as Seguradoras formaram amplas redes de atendimento nas quais o beneficiário pode ser atendido pelo credenciado, sem a necessidade de pagar e pedir o reembolso. Da mesma forma, muitas operadoras hoje também atuam com reembolso.

Plano de saúde por adesão

Os planos de saúde coletivos por adesão são ofertados principalmente pelas associações de classe e pelos sindicatos. Para utilizá-lo, os integrantes têm que solicitar o serviço empresarial, além, é claro, de comprovar a sua associação com a entidade que os representa.

Na realidade, nenhum colaborador é obrigado a aderir ao plano de saúde. Portanto, cabe a ele comunicar à empresa por escrito se quer usufruir do serviço ou não.

Como escolher um bom plano de saúde empresarial?

Se você chegou até aqui, deve estar se perguntando o que deve levar em conta para escolher o plano de saúde que mais se adéqua a sua empresa. Confira nossas dicas!

Conheça as demandas dos seus colaboradores

O primeiro passo, claro, é buscar meios de conhecer os seus funcionários e as suas principais demandas. Pensando nisso, precisamos reforçar a relevância dessa etapa.

Contratar um plano de saúde que não atende às necessidades do seu quadro de colaboradores é uma ação ineficiente. Então, para não fazer um mau investimento, dedique atenção às pesquisas internas e à análise dos seus resultados.

Considere as necessidades dos homens e das mulheres

De nada adianta você priorizar um plano que abranja a saúde do homem se não cobrir a parte da obstetrícia, por exemplo. É extremamente importante considerarmos as necessidades de ambos os gêneros, atendendo a todas elas.

Especialmente diante da luta das mulheres por igualdade, é imprescindível que um tratamento de qualidade seja oferecido a todos os funcionários com equidade. Para isso, é preciso avaliar as demandas que são específicas do público masculino e aquelas que são exclusivas do público feminino.

Prefira as redes mais abrangentes

Quando se trata de plano empresarial, é preferível optar pelas redes referenciadas que estão presentes na maior área de abrangência possível. Isso significa que seus funcionários terão hospitais, clínicas e ambulatórios disponíveis em mais lugares, ainda que estejam em uma viagem a trabalho, por exemplo.

A qualidade desses estabelecimentos é outro fator que merece a sua atenção. Por isso, além da localização, verifique se o plano oferece boa acessibilidade para a sua equipe, se as suas estruturas estão próximas da empresa ou de onde os profissionais moram e se a infraestrutura desses locais é completa.

Pesquise sobre a reputação da operadora

Ninguém melhor para falar de uma operadora do que os usuários que estão em contato com os seus serviços. Por isso, é importante conhecer a percepção dessas pessoas antes de fechar o seu contrato.

Utilize a internet a seu favor e busque por referências online. Existem muitos sites de avaliação de diferentes empresas e planos de saúde. Dedique um tempo para conferi-los de perto e entender como as pessoas que já usam esses serviços se sentem sobre eles.

Da mesma forma, você pode aprofundar sua pesquisa sobre os diferentes tipos de cobertura oferecidos por cada uma das operadoras.

O fato é que uma operadora que se preocupa em manter uma boa reputação no mercado estará sempre em busca de aperfeiçoar seus serviços e fazer as melhores entregas. Isso significa que ela é uma ótima parceira para o seu negócio e que vai buscar os melhores pacotes e planos de saúde para os seus funcionários.

Tenha atenção ao contrato

Antes de contratar um plano de saúde, é importante dedicar a sua atenção ao contrato. Nele, estarão todas as especificações importantes que determinarão a cobertura do serviço, os valores a serem pagos, o funcionamento dos reajustes e até mesmo outras taxas que possam estar envolvidas. Por isso, analise se todas essas informações estão claras.

Se tiver alguma dúvida ou se achar que algum termo não ficou bem explicado, anote e pergunte para a prestadora do serviço. Resolva esse tipo de pendência antes de fechar o negócio e tente ajustar os seus direitos e deveres de maneira a resolver suas necessidades.

Por que é importante ter uma gestão de benefícios na empresa?

Você já deve saber que uma gestão de benefícios eficiente só acontece quando o RH está disposto a olhar para as necessidades reais da sua equipe. É assim que ele vai conseguir escolher o melhor plano de saúde para os seus colaboradores.

Do contrário, caso o benefício não solucione um problema ou carência, se tornará apenas mais um custo para o negócio e que, provavelmente, comprometerá seu fluxo de caixa de forma negativa.

Dessa maneira, é preferível realizar maior esforço para obter informações detalhadas sobre a realidade do negócio do que simplesmente adotar uma medida e achar que ela pode ser a ideal, com base apenas em uma opinião pessoal, por exemplo.

Para conhecer melhor as suas equipes, é importante realizar levantamentos e checar todas as informações disponíveis. Com isso, é possível chegar a um denominador comum, ou seja, traçar um perfil dos colaboradores e entender que tipo de cobertura melhor se encaixa a ele.

É preciso entender, inclusive, se a sua equipe conta com muitos casos especiais, como mulheres gestantes, idosos, pacientes oncológicos e assim por diante. Querendo ou não, isso afetará consideravelmente a escolha do plano.

As contribuições de uma empresa de Consultoria e Gestão de Benefícios

Para ter uma política mais efetiva em seu negócio, considere contar com os serviços de Consultoria e Gestão de Benefícios. Dessa forma, você terá uma equipe especializada à sua disposição para ajudar a entender com maior precisão o que o seu negócio realmente precisa e solucionar eventuais gargalos.

Isso pode aumentar a eficiência das suas escolhas e ajudar a selecionar os planos mais adequados, tanto às necessidades dos colaboradores quanto ao orçamento da empresa. Portanto, trata-se de um investimento interessante a ser incluído em seu planejamento.

Esse tipo de serviço oferece uma análise detalhada da organização, considerando o cenário no qual a companhia está inserida e o perfil dos seus colaboradores. Assim é possível entender a real situação do negócio e mapear o que precisa ser implementado para conseguir alcançar resultados ainda melhores.

Para isso, são considerados diversos aspectos, tais como:

  • a avaliação da política empresarial adotada;
  • a avaliação dos produtos e serviços contratados;
  • as recomendações que estão sendo consideradas como boas práticas pelo mercado;
  • o comparativo das políticas da concorrência (benchmarking);
  • o desenvolvimento de soluções customizadas;
  • a criação de um plano de comunicação robusto;
  • o estabelecimento de um cronograma de ações;
  • o acompanhamento dos casos excepcionais (gestantes, afastados, pacientes crônicos etc.);
  • o alinhamento em relação ao contrato.

A partir disso, é possível realizar um cruzamento de informações entre demandas e portfólio de produtos para chegar a uma solução ideal e inovadora, contribuindo, ainda, para um melhor controle dos recursos da organização e para redução de custos. Além disso, é possível otimizar a atuação do time de Recursos Humanos e fornecer um apoio humanizado com assistência preventiva.

Como você viu, oferecer um benefício como um bom plano de saúde pode mesmo fazer toda a diferença para a empresa. Além de fortalecer a imagem no mercado, atrair os melhores talentos e alavancar a produtividade dos colaboradores, essa estratégia ainda reforça a preocupação que a organização tem com suas equipes.

Dessa maneira, os colaboradores se sentem amparados, cuidados e protegidos por aqueles para quem trabalham durante a maior parte do seu tempo. E caso algo saia do planejado, é possível ter a convicção de que existe um serviço de qualidade ao qual recorrer.

Agora nos diga: sua empresa busca maneiras de cuidar da saúde dos colaboradores? Quais estratégias vêm sendo adotadas pelo RH? Deixe seu comentário abaixo e vamos conversar sobre o assunto!

Quer receber mais conteúdos como esses por email?

Cadastre-se para receber nossos conteúdos por email e tenha informações em primeira mão:

Use seu imóvel para tirar seus planos da gaveta

Comentários