Ter qualidade de vida é um conceito relativo. Algumas pessoas vão dizer que é preciso de muito dinheiro para conquistar uma boa vida. Outras, conforto e bem-estar. Também há quem acredite que ter saúde e uma família unida e amorosa é a resposta. Afinal de contas, quem está certo?

    Fato é que, para ter qualidade de vida, você precisa estar de bem com seu bolso. Ninguém vive bem se está com dívidas acumuladas e recebendo cobranças em casa. Então, que tal conversarmos mais a respeito desse importante assunto?

    O verdadeiro significado de qualidade de vida

    Como dissemos, esse é um conceito relativo e que depende das perspectivas de cada um. Se for preciso dar uma definição geral, pode-se dizer que ter qualidade de vida significa conquistar aquilo que é importante para você, sem fazer nenhum sacrifício que comprometa sua estabilidade em longo prazo.

    Ou seja, usufruir das suas conquistas e alcançar seus sonhos, sejam eles grandes ou mais simples, pode ser a ideia perfeita de qualidade de vida. De toda forma, sejam quais forem seus projetos pessoais, a saúde financeira é algo que não pode ser prejudicado, sob pena de fazer todo o resto desmoronar.

    O papel das finanças na qualidade de vida

    Qualquer sonho só é construído sobre uma base financeira forte. Você não consegue conquistar qualidade de vida se não estiver de bem com seu bolso. Isso não significa necessariamente ganhar muito, mas gastar com sabedoria, com foco nos seus objetivos.

    Por isso, é preciso ter planejamento financeiro. Elaborar um orçamento mensal é o caminho para muitas conquistas positivas, como:

    • não gastar mais do que se ganha;

    • poupar para realizar projetos maiores;

    • ter uma reserva para emergências;

    • ajudar pessoas próximas, se necessário.

    Quando você estabelece um orçamento para a família, sabe quanto pode gastar sem prejudicar sua estabilidade financeira. Assim, pode conquistar seus projetos (mesmo aqueles maiores) e não vai ter dores de cabeça com dinheiro, pois isso reduz a qualidade de vida de qualquer pessoa.

    Quando alguém está com débitos pendentes dificilmente consegue dormir bem. Na maioria das vezes, a pessoa fica preocupada, pensando em como vai honrar seus compromissos. Justamente por isso, o endividamento é causa frequente de ansiedade.

    Portanto, não se pode dizer "tenho verdadeira qualidade de vida" quando há débitos no cartão de crédito, o cheque especial foi todo gasto ou as parcelas de um empréstimo estão levando boa parte do seu salário.

    A importância de se blindar dos problemas financeiros

    Então, como conquistar planos pessoais e obter qualidade de vida sem abrir mão da estabilidade financeira? A resposta está no planejamento, como já dissemos. Ele deve contemplar duas questões importantes: o pagamento das contas do presente e uma reserva para o futuro.

    Sua prioridade sempre será pagar as contas, pois atrasá-las vai prejudicar todo o resto. Se estiverem muito altas, vale a pena descobrir o que está levando seu salário embora. Procure cortar gastos supérfluos e direcionar melhor o uso do seu dinheiro.

    Além disso, separe sempre uma parcela para os projetos que vão garantir sua qualidade de vida. Com ela, você pode:

    • construir uma reserva financeira para não ser pego de surpresa em emergências;

    • ter dinheiro para realizar seus projetos sem se endividar;

    • economizar, evitando pagar juros bancários em operações de crédito.

    Ao tomar uma postura de precaução e economia, você vai fugir das dores de cabeça e terá, de fato, qualidade de vida. Gostou das dicas? Compartilhe este post com seus amigos nas suas redes sociais!