Quanto custa construir uma casa? Aprenda a calcular!

Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Quem pretende ter sua própria casa deve saber o quanto antes que, para não perder dinheiro, a pesquisa é uma etapa fundamental do processo — ainda mais se a ideia é começar do zero. Afinal, para saber quanto custa construir uma casa, é preciso entender bem cada uma das variáveis envolvidas antes de sequer pensar em preparar a fundação.

Para ajudar você, trazemos aqui um guia de como calcular o custo da construção do seu lar e quais as melhores alternativas para financiar essa empreitada importantíssima na sua vida. Entenda!

Vai-construir-casa-do-zero

Quais são as vantagens de construir a casa própria?

Muitas pessoas pensam apenas em todo o trabalho e planejamento exigidos para a construção da casa, mas não levam em conta as vantagens dessa escolha na hora da decisão. Pensando nisso, apontamos, nos tópicos a seguir, os principais benefícios que essa opção vai gerar para você.

Personalização

Nada melhor do que uma casa que tenha a sua cara e, além disso, atenda à necessidade de toda a família, não é mesmo? Na maioria dos casos, essa possibilidade só existe para quem decide construir o próprio imóvel.

Isso vai desde itens mais básicos, como a disposição da planta ou o número de quartos, até a inclusão de estruturas específicas, como uma área de lazer com churrasqueira ou uma sacada para admirar a vista.

Economia

Se você às vezes se pergunta sobre quanto custa construir uma casa, já avisamos que essa opção costuma ser mais econômica do que a aquisição de um imóvel pronto. Uma das razões para isso é a possibilidade de negociar diretamente com os fornecedores e os prestadores de serviço.

Além disso, não será preciso arcar com a margem de lucro de construtoras e corretores imobiliários. É possível, ainda, incluir equipamentos que permitam o reaproveitamento de recursos naturais, como a luz solar e a água da chuva, o que, no longo prazo, é um excelente negócio do ponto de vista financeiro.

Valorização do imóvel

Todo o investimento feito na construção agregará valor ao seu imóvel, permitindo que você e sua família construam um patrimônio que resistirá mesmo a períodos de incerteza econômica.

No futuro, o imóvel valorizado pode ser revendido com uma boa margem ou, ainda, servir como fonte de renda por meio da locação, o que é sempre interessante.

Garantia de qualidade

Construindo sua casa por conta própria, cada material empregado será escolhido com todo o cuidado necessário, garantindo a qualidade desejada sempre. Desde os canos da tubulação até o revestimento da parede, tudo estará conforme você espera, o que evita uma série de surpresas causadas pela falta de qualidade dos materiais empregados no imóvel comprado já pronto.

Quais fatores influenciam o custo de construir uma casa?

Para ajudar no seu planejamento financeiro, acompanhe quais aspectos mais pesam na definição do valor da construção.

Arquitetura

É na arquitetura que definimos o esboço da casa, determinando a quantidade de cômodos, os detalhes das janelas, portas e pisos, a altura do pé-direito e assim por diante. Por isso, a arquitetura é muito importante para o projeto e tende a influenciar consideravelmente o valor da construção.

O que queremos dizer é que casas que têm um mesmo número de andares e de metros quadrados, mas uma quantidade de cômodos diferentes, por exemplo, podem sofrer uma variação significativa de preço justamente por causa da arquitetura.

Acabamento

Outro ponto crucial quando o assunto é construir uma casa diz respeito aos materiais usados. Afinal, são muitas as possíveis variações! Dependendo do objetivo, portanto, dá para desembolsar uma boa quantia.

Revestimentos em cerâmica ou porcelanato, por exemplo, têm preços completamente diferentes. A situação se repete com acabamentos em reboco ou massa corrida, forro de PVC, telhas de cerâmica e assim por diante.

O proprietário também deve estar atento ao tamanho do seu futuro lar. Afinal, o custo de construir uma casa mais popular, com 3 quartos, definitivamente será menor do que o de uma moradia com 5 aposentos e 2 andares.

Terreno

O espaço onde será construído o imóvel tem uma influência importante no custo final da casa. Se quiser tentar calcular o valor antecipadamente, você precisa ficar atento a alguns detalhes.

Pense, por exemplo, sobre o tipo de terreno: é plano ou acidentado? Se for acidentado, isso significa que será necessário fazer um investimento mais elevado na fundação da casa. Já um terreno plano facilita bastante o processo, diminuindo custos.

Mão de obra

Além do preço dos materiais, o proprietário deve pesquisar sobre o custo da mão de obra, pois esse é um item que tem ligação direta com o acabamento. Ao contratar profissionais de uma construtora, por exemplo, o gasto tende a ser maior do que no caso da contratação do serviço individual de um pedreiro ou, mesmo, de uma equipe autônoma.

Nesse sentido, o proprietário deve se preocupar com outra questão: se ele for ser o responsável por gerenciar a obra, precisará de tempo e, claro, conhecimento. É indicado, assim, avaliar o que é mais interessante para sua situação: ter um custo a mais com uma construtora ou economizar e ter trabalho dobrado.

Afinal, quanto custa construir uma casa?

Hoje em dia, existem várias ferramentas para se descobrir quais serão os custos de uma construção. É possível tanto contratar ajuda especializada, como um arquiteto ou um engenheiro, quanto fazer pesquisas por conta própria e usar planilhas para o cálculo.

Para ajudar na matemática, aliás, o futuro proprietário pode contar com alguns sistemas disponíveis na internet, como o SINAPI e o CUB.

O primeiro é um índice do IBGE que traz os custos do metro quadrado de construções por estado. A vantagem é que os dados são atualizados mensalmente. Já o CUB é um indicador fornecido pela Câmara Brasileira de Indústria de Construção (CBIC) que traz informações sobre quanto custa construir uma casa, apartamento ou empreendimento comercial.

Para fazer o cálculo, é só pegar o valor do metro quadrado do estado e multiplicá-lo pela quantidade de metros quadrados da sua construção. E o site do CUBIC é uma mão na roda nessa tarefa, pois conta com uma calculadora muito intuitiva e prática.

Ao inserir as opções, ele emite um relatório em PDF com valores médios em R$/m² para diferentes padrões de projetos, de acordo com o número de cômodos, conforme as normas da ABNT NBR 12721:2006.

Os projetos residenciais são divididos em padrão baixo, normal e alto. Por exemplo:

  • R1-B — Residência unifamiliar padrão baixo (pavimento único, com 2 quartos, sala, banheiro, cozinha e área de serviço);
  • R1-N — Residência unifamiliar padrão normal (pavimento único, com 3 quartos — uma suíte —, banheiro social, sala, circulação, cozinha, área de serviço com banheiro e varanda com garagem);
  • R1-A — Residência unifamiliar padrão alto (pavimento único, com 4 quartos, sendo 2 deles suíte e com closet, banheiro para visitas, salas de estar, íntima e de jantar, circulação, cozinha, área de serviço completa e varanda com garagem).

Para cada um desses padrões, existem valores médios. Daí, basta multiplicar pela área pretendida. Como o indicador varia mensalmente, é preciso selecionar o mês certo. Por exemplo, uma casa padrão normal ou médio do tipo R1 no Rio de Janeiro em março de 2019 estava cotada em R$1.823,82 por metro quadrado. Se o tamanho do seu projeto é de 100m², o valor total é R$182.382,00!

Vale destacar que, no caso do CUB, não estão incluídos o valor do terreno ou outras despesas, como portões, muros, pavimentação, fundação, ar-condicionado, bombas, áreas externas, nem taxas com impostos para a regularização da obra.

Sendo assim, ao construir uma casa, como fazer um orçamento realmente exato? É o que você vai ver agora!

Como fazer um orçamento completo de todos os custos?

O CUB vai ajudar você a definir um valor médio da construção pretendida. Mas, para fazer um orçamento completo e de forma exata, é indispensável a ajuda de um especialista na construção civil. Você pode contratar um engenheiro/arquiteto ou fazer um orçamento com uma empreiteira.

Acontece que tentar você mesmo fazer esse cálculo sujeitará seu orçamento a muitos erros e poderá dar uma visão distorcida de quanto vai custar para construir sua casa. Algumas dessas falhas se relacionam com:

  • escolher o padrão de construção errado;
  • esquecer-se de documentações importantes, como alvará de construção;
  • não levar em conta a variação que os CUBs sofrem a cada mês;
  • elencar incorretamente os custos unitários básicos de construção;
  • planejar incorretamente a quantidade de materiais (excesso ou falta);
  • esquecer-se dos gastos relativos à mão de obra.

Ao recorrer a profissionais do ramo, você garante um orçamento realista, com base nas melhores práticas e tendências do mercado. Afinal, já pensou iniciar um empreendimento desse porte e não conseguir completá-lo por ter deixado de colocar detalhes importantes na conta?

Quais cuidados devem ser tomados nas compras de materiais de construção?

A qualidade da construção depende bastante da qualidade dos materiais utilizados. Por isso, garanta que os insumos sejam adquiridos de empresas confiáveis.

Ainda, sempre siga as orientações do arquiteto ou engenheiro responsável. Isso vai contribuir para que o projeto fique dentro dos limites do orçamento e evitará riscos à segurança dos trabalhadores e futuros moradores.

Assim, para economizar ao comprar materiais, não selecione produtos só pelo preço. Se deseja pagar mais barato, no geral, é melhor barganhar comprando em maiores quantidades. Pagamentos à vista também asseguram um bom desconto na hora da compra.

Como começar a economizar dinheiro para construir casa?

O planejamento é a regra básica para economizar. Afinal, esse é um empreendimento de longo prazo que demanda muitos recursos. Por isso, é possível fazer algumas mudanças práticas nos seus hábitos para conseguir gastar menos, ganhar uma renda extra e, assim, juntar dinheiro para construir sua casa. Veja só:

  • consiga um trabalho freelancer ou um segundo emprego;
  • venda itens que não usa mais ou que já não são tão necessários para você, como móveis, imóveis ou veículos;
  • coma em casa ou leve seu almoço de casa para o trabalho;
  • reduza gastos com viagens;
  • busque opções de qualidade em educação pública;
  • cancele ou reduza gastos com TV por assinatura;
  • pesquise antes de fazer compras no supermercado.

Essas dicas podem parecer simples, mas fazem toda a diferença no seu orçamento mensal. Então, é só consultar um especialista e fazer um cálculo do montante necessário para a sua casa nova!

Quando entrar em um consórcio vale a pena?

Na hora de construir a casa própria, é preciso pensar, também, na forma de pagamento, já que isso pode encarecer ou, até mesmo, impedir a realização da obra. É normal, inclusive, não ter em mãos todo o dinheiro necessário para tocar a construção.

Nesse sentido, os consórcios estão entre as opções mais práticas e baratas para garantir o dinheiro necessário para a construção da casa própria do começo ao fim, indo desde a aquisição do terreno até os últimos acabamentos.

Dessa forma, é possível se organizar para pagar parcelas que caibam no seu bolso e, enquanto a contemplação não chega, ir planejando todos os passos da construção. Uma grande vantagem dessa escolha é não ter que arcar com juros.

Agora ficou entendido como calcular direitinho quanto custa construir uma casa? Aproveite cada dica para colocar em prática seus planos da melhor forma possível!

Se você gostou do conteúdo, compartilhe-o agora mesmo com seus amigos nas redes sociais!

 oque você precisa para conquistar seus objetivos

 

Quer receber mais conteúdos como esses por email?

Cadastre-se para receber nossos conteúdos por email e tenha informações em primeira mão:

Use seu imóvel para tirar seus planos da gaveta

Comentários