risco-patrimonial

O que é risco patrimonial?

Dezembro 2018

2 minutos de leitura

Compartilhe
Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Qualquer que seja o porte ou a área de atuação da empresa, é fato: boa parte do tempo de um empresário é dedicada a evitar problemas que possam vir a prejudicar o negócio. Por essas e outras é que uma boa gestão deve passar pela avaliação, análise e prevenção do risco patrimonial.

Curioso para entender o que exatamente é o risco patrimonial, além de conhecer os principais tipos existentes e saber qual é a importância de mapeá-los? Então confira este texto até o fim!

O que é risco patrimonial?

Basicamente, risco patrimonial é a possibilidade da ocorrência de qualquer evento que possa causar danos ao patrimônio de uma empresa e gerar prejuízos.

Vale lembrar que esse patrimônio pode ser qualquer pessoa, equipamento, infraestrutura, informação ou recurso financeiro importante para o bom funcionamento da companhia.

Quais são os principais tipos de risco?

Cada empresa apresenta riscos diferentes, que variam sobretudo de acordo com as atividades por ela desenvolvidas. Além disso, os riscos podem ter origem tanto interna, com gestão mais simples, quanto externa, quando muito pouco pode ser feito em caráter preventivo.

Vale ressaltar que a maioria dos riscos não surge do nada. Na prática, eles são decorrências da ineficiência, da falta de controle ou até da má-fé dos envolvidos nos processos.

Para facilitar a análise dos riscos, eles são divididos nas seguintes categorias:

  • riscos institucionais: envolvem prejuízos à imagem, às finanças e à manutenção da empresa;
  • riscos de crimes contra o patrimônio: englobam crimes com ou sem ameaça física;
  • riscos operacionais: decorridos de falhas humanas, problemas de infraestrutura e erros de processo;
  • riscos sociais: problemas que envolvam pessoas ou afetem a relação da empresa com a sociedade;
  • riscos naturais: gerados por desastres naturais;
  • riscos de desconformidade: quando alguma legislação não é respeitada.

Por que mapear as possibilidades de risco?

A identificação e análise dos riscos patrimoniais em uma empresa permitem que decisões sejam tomadas com base em informações seguras. Consegue-se, com isso, prevenir a maioria dos problemas.

Nesse cenário, caso surjam intempéries, uma boa gestão de riscos estará preparada para atuar e minimizar danos, preservando ao máximo o patrimônio da empresa e a integridade física de todos os envolvidos.

Como é possível se proteger?

Até aqui você viu o que é risco patrimonial, conheceu suas principais categorias e refletiu sobre a importância de mapear as possibilidades de riscos. Mas como implementar tudo isso na prática? Confira a seguir as dicas que preparamos!

Identifique o patrimônio a ser protegido

A verdade é que é simplesmente impossível proteger todo o patrimônio de uma empresa. Por isso, trate de escolher aqueles ativos primordiais para o funcionamento do negócio  tanto do ponto de vista econômico quanto do ponto de vista pessoal.

Reconheça possíveis ameaças

Depois, é preciso identificar as ameaças que cercam os ativos merecedores dessa proteção adicional. Analise tanto as fontes internas quanto as externas, além de procurar se manter atualizado a respeito de novas ameaças que possam surgir.

Detecte as vulnerabilidades existentes

Em seguida, faça uma busca por eventuais brechas que podem ser exploradas pelas ameaças identificadas, verificando se existem métodos de proteção.

Defina e trate os riscos

A partir das informações coletadas nos passos anteriores, é possível verificar a existência de riscos e até suas origens. Se avaliados como altos, é necessário proceder com o tratamento adequado, tomando as devidas atitudes para eliminá-los ou ao menos diminuí-los. Isso pode ser feito, por exemplo, por meio da adoção de medidas de segurança ou da contratação de seguros.

O risco patrimonial deve ser sempre considerado no planejamento de uma empresa, uma vez que pode comprometer a saúde do negócio. Como você com certeza não quer fechar as portas da sua empresa precocemente, procure sempre conhecer as melhores formas de proteção!

Se este post foi útil para você, que tal dar sua opinião? Deixe um comentário aqui e participe!

 

Comentários