Saiba como quitar dívidas e começar a acumular dinheiro

Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Um dos primeiros passos para quem quer atingir a estabilidade financeira em sua vida é sanar qualquer dívida que esteja pendente. Afinal, como economizar se você ainda tem empréstimos e outras pendências a pagar? Isso pode ser bem mais fácil do que você imagina.

Neste post, vamos te ajudar justamente a quitar dívidas e se organizar para começar a acumular dinheiro. Confira estas dicas:

1. Tenha um planejamento que vise a uma poupança progressiva

Manter um planejamento financeiro é questão de hábito. Você precisa praticar diariamente o exercício de gastar de acordo com seus objetivos financeiros, de forma a atingi-los. Mas como fazer isso?

O primeiro passo é mapear seus gastos fixos (aluguel, condomínio, internet, prestações etc.) e variáveis (alimentação, energia, entre outros. Se você gasta menos do que seus rendimentos, terá um saldo com o qual contar para poupar.

Caso contrário, é preciso repensar a forma com que você lida com suas despesas e reduzi-las. Afinal, para quitar dívidas e ter algum dinheiro sobrando todos os meses, é preciso que você contabilize seus gastos diariamente, de forma a mantê-los dentro do limite de seu planejamento financeiro.

2. Participe de feirões para a negociação de dívidas

Se você tem dívidas a pagar e simplesmente não tem conseguido equacioná-las, uma boa solução talvez seja participar de feirões de renegociação. Esses eventos são uma oportunidade de negociar as dívidas feitas e até de suspender seus pagamentos feitos na modalidade crédito, até que sua situação seja estabilizada.

Acredite, é do interesse de seus credores que você consiga pagar o que deve. Para eles, isso é melhor do que ter que executar alguma garantia ou judicializar a questão. Por isso vale a pena tentar renegociar e conseguir formas mais facilitadas de pagamento.

3. Repense (e controle) seus gastos

Se você quer mesmo se livrar das dívidas, é preciso repensar alguns gastos, especialmente os supérfluos. Reflita sobre a necessidade de alguns gastos com lazer, entretenimento, roupas e outros acessórios.

Como você tem dívidas a sanar e metas de economia a cumprir, talvez esse não seja o melhor momento para continuar com esses hábitos de consumo. Mantenha um controle desses gastos, registrando diariamente valores e a razão pela qual a despesa foi feita. Priorize os gastos essenciais.

4. Prefira pagar à vista

Quando você paga à vista, sabe exatamente quanto ainda tem de dinheiro em conta e, consequentemente, quanto ainda pode gastar. As compras no crédito nos enganam e nos estimulam a comprar mais, porque você não vê o dinheiro sendo efetivamente gasto.

Na medida do possível, priorize compras em dinheiro ou no débito automático. Com o tempo, suas contas vão se regularizar e você somente utilizará o cartão de crédito para compras maiores e parceladas, que podem ser incluídas em seu planejamento financeiro.

5. Tenha disciplina para quitar dívidas e não cair em novas tentações de consumo

Consumir dentro dos limites é um hábito, que exige disciplina especialmente nos pequenos gastos do dia a dia de quem quer economizar. Para efetivamente se livrar das dívidas e conseguir juntar dinheiro, limite seus gastos àquilo que realmente importa.

Além disso, procure focar nos benefícios de uma vida financeira mais regrada e segura: estabilidade para se aposentar, contas no azul, maior previsibilidade e objetivos de consumo (trocar de automóvel, comprar a casa própria etc.).

Com essas dicas em mãos, fica fácil quitar dívidas e começar a economizar. O mais importante é que você comece a aplicá-las hoje para garantir um futuro mais estável amanhã! Ainda tem dúvidas? Outras sugestões? Deixe seu comentário aqui no post. Participe!

Use seu imóvel para tirar seus planos da gaveta

Comentários