Seguro automotivo para pessoas com deficiência: saiba como funciona

Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

A contratação de um seguro auto PCD é importante para ter maior segurança diante das adversidades. A cobertura é adequada para as necessidades do público que tem algum tipo de deficiência e é válida para o condutor, terceiros e até para as adaptações realizadas no veículo.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) fez um levantamento e apontou que cerca de 45 milhões de pessoas têm algum tipo de deficiência no Brasil. Além disso, esse público tem a possibilidade de adquirir veículos com isenção de alguns impostos.

Nesse contexto, as pessoas com deficiência têm condições especiais na compra de automóveis, como a isenção de impostos. Venha entender mais sobre o seguro auto PDC e a importância da contratação.

Qual é a importância do seguro automotivo?

A contratação de um seguro automotivo é altamente recomendável. A cobertura protege o automóvel além de problemas mais comuns do veículo, como em casos de acidentes. O fato de ter assistência sempre que precisar também é um ponto positivo, especialmente quando acontecem imprevistos.

Assim, com a contratação de um seguro você estará protegendo seu patrimônio. As coberturas do seguro são:

  • acidentes;
  • roubos;
  • perda total;
  • danos pessoais ou a terceiros.

Entretanto, isso depende do tipo de cobertura que foi contratada. O que muita gente não sabe é que há um tipo de seguro específico para pessoas com deficiência: o seguro auto PCD.

Existe alguma diferença nesse tipo de seguro?

As pessoas com algum tipo de deficiência conseguem o seguro auto PCD ao informar que o automóvel foi adquirido para uso de uma Pessoa com Deficiência.

O seguro auto PCD também pode ter a cobertura de equipamentos especiais, como bancos e volantes adaptados. Nesse caso, as alterações do automóvel devem ser informadas no momento da contratação, bem como os itens diferenciados, seus valores e notas fiscais.

Além disso, a indenização de carros isentos é paga de maneira diferente, pois o valor do veículo também é diferenciado. Nesse sentido, o pagamento pode ser realizado de três maneiras, dependendo do tipo de sinistro:

  • a seguradora paga 100% do valor da tabela FIPE, apenas quando todos os impostos estão quitados;
  • a seguradora paga entre 65% a 80% da tabela FIPE mais impostos;
  • a seguradora paga 100% do valor da tabela, mas desconta os valores dos impostos.

Como contratar o seguro auto PCD?

De modo geral, os seguros para Pessoas com Deficiência são bem parecidos com outros tipos. Contudo, a diferença é que você deverá informar que o automóvel foi comprado com isenção de impostos e deverá ter a documentação de comprovação. Se quiser uma cobertura adicional de equipamentos, também precisa comprovar a aquisição e os valores das adaptações feitas no veículo.

A contratação de um seguro auto PCD precisa ser realizada por meio de uma empresa experiente e que entenda sobre as condições desse tipo de cobertura. Nesse sentido, a Corretora de Seguros da Rodobens está no mercado há mais de 30 anos e você pode contar com a nossa experiência para ajudar a garantir a proteção do seu veículo.

Por isso, conheça mais sobre nossos seguros e escolha o que melhor se encaixa em suas necessidades!

Quer receber mais conteúdos como esses por email?

Cadastre-se para receber nossos conteúdos por email e tenha informações em primeira mão:

Use seu imóvel para tirar seus planos da gaveta

Comentários