Pense em tudo o que você consegue fazer pela internet hoje em dia… Dá para comprar, pagar contas, fazer transações bancárias, pedir segunda via de boletos ou documentos e até mesmo contratar seguros. É isso mesmo: os avanços tecnológicos chegaram ao ponto de permitir a contratação de seguros com apenas alguns cliques, durante 24 horas por dia, sem que seja preciso sair de casa ou conversar com um corretor!

    No entanto, como ainda é normal existir certo receio em contratar serviços online, resolvemos explicar aqui se existem diferenças entre seguro digital e seguro convencional, aproveitando para mostrar as comodidades de cada opção. Interessado? Então acompanhe o texto!

    Como funciona um seguro convencional?

    Há até pouco tempo, quem queria um seguro de qualquer modalidade (autode vida ou para imóvel, por exemplo) tinha 2 opções: se deslocar até uma seguradora ou entrar em contato por telefone com um corretor de confiança. Não era nada raro ter que agendar uma hora para falar sobre a contratação da apólice.

    Com o corretor, é preciso responder a um questionário com perguntas abordando o bem a ser protegido e o estilo de vida do titular da apólice. As respostas servem de base para a escolha da cobertura mais adequada. Por fim, resta ao cliente aceitar ou não a proposta para assinar o contrato.

    Como funciona um seguro digital?

    O processo para contratar um seguro digital (pela internet) é diferente desde o começo. Quem não tem uma empresa de preferência pode procurar as principais referências do mercado pelos mecanismos de busca (como o Google). Uma pesquisa rápida já mostrará centenas de opções.

    Ao encontrar a seguradora considerada ideal, o cliente escolhe o tipo de seguro, preenche um questionário e, em instantes, recebe uma proposta. Dúvidas podem ser esclarecidas com corretores online, que costumam ficar à disposição em horário comercial por meio de chat ou mesmo telefone.

    Se a cotação agradar, o interessado faz o pagamento usando um cartão de crédito ou emitindo boleto bancário. Após a confirmação da transação, o novo segurado já recebe sua apólice, tudo de forma simples e rápida!

    Para que a contratação não resulte em dores de cabeça no futuro, é importante ficar atento à reputação da seguradora. Para isso, pesquise o que andam falando sobre a empresa na internet, principalmente em sites que reúnem reclamações de consumidores. E não se esqueça de que é indispensável que ela esteja habilitada pela Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), ok?

    Quais são as diferenças, afinal?

    Além da forma de atendimento, algumas diferenças podem ser percebidas na própria natureza do produto oferecido por seguradoras convencionais e online.

    Não é regra, mas os seguros vendidos pela internet costumam ser menos personalizados e abrangem um perfil médio de segurado. Isso faz com que eles talvez sejam menos interessantes para casos em que há alguma necessidade específica.

    Por outro lado, os seguros digitais geralmente têm preços menores e, com poucos cliques, é possível comparar diversas ofertas até encontrar aquela que ofereça a proteção necessária e que caiba no bolso. Isso sem abrir mão de nada que é fornecido por um seguro contratado de forma presencial.

    Na hora de escolher um seguro, analise bem as condições e opte pela forma de contratação que mais o agrade. No fim das contas, seja um seguro digital ou um seguro convencional, o importante é estar protegido de imprevistos!

    Já contratou um seguro pela internet? Conte nos comentários como foi sua experiência!

    Voltar