Seguro saúde

Seguro saúde e plano de saúde: entenda as diferenças

Fevereiro 2019

2 minutos de leitura

Compartilhe
Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Uma das principais preocupações das famílias brasileiras ao realizarem seu planejamento orçamentário diz respeito aos cuidados com a saúde. Afinal, gastos com consultas, tratamentos, internações e operações médicas podem ser bastante elevados. Considerando que a infraestrutura pública não é tão eficiente, é mais que normal optar por uma solução privada. Aí entram as 2 alternativas mais tradicionais: o seguro saúde e o plano de saúde.

A seguir, vamos mostrar as características de cada uma dessas opções, aproveitando para apontar tanto suas vantagens como suas desvantagens. Confira o que preparamos e tire suas dúvidas agora mesmo!

O plano de saúde

O plano de saúde é um contrato estabelecido entre um cliente e uma operadora, empresa responsável por gerir uma rede credenciada de médicos e demais profissionais da saúde, bem como de clínicas, centros de atendimento e até hospitais.

Funcionamento

Para ter acesso aos serviços credenciados, os clientes fazem pagamentos mensais antecipados para que tenham acesso à rede, podendo escolher entre os médicos cadastrados para realizar suas consultas. Nesse caso, de acordo com o contrato assinado, não é necessário providenciar reembolso posterior.

Cobertura

Segundo a legislação, as coberturas dos planos de saúde se dividem em referencial, ambulatorial, hospitalar (com opção de obstetrícia) e odontológica, sendo que a primeira abrange todos os serviços das demais.

Carência

É importante que o usuário tenha ciência dos prazos de carência do plano. Já podemos adiantar que, para urgência e emergência, a carência costuma ser de 24 horas após a assinatura do contrato. No caso de consultas, exames ou internações, por outro lado, o prazo geral passa a ser de 180 dias, enquanto, para parto, é de 300 dias — partir da 38ª semana do plano, a cobertura pré-natal está incluída.

O seguro saúde

No seguro saúde, o cliente aciona uma empresa responsável, que emite uma apólice com o valor personalizado de acordo com as demandas do consumidor. A partir daí, o contratante pode usar qualquer serviço médico à sua escolha, não se restringindo aos credenciados em um plano de saúde. Posteriormente, o valor é reembolsado de forma integral ou parcial, de acordo com que foi definido em contrato. O pagamento aqui também é mensal.

Abrangência

Assim como o plano de saúde, o seguro também possui uma abrangência determinada, que pode ser regional ou nacional e até feita na modalidade empresarial, com uma organização arcando com parte dos custos e a equipe, com outra.

Escolha

A grande vantagem do seguro de saúde envolve, portanto, a livre escolha do cliente em relação às consultas, aos exames e às internações. O contratante pode, assim, acionar qualquer médico da sua confiança sem se preocupar se esse profissional está inserido na lista de credenciados — como acontece nos planos de saúde.

É importante que o segurado escolha um serviço que corresponda às suas necessidades, levando em que conta que, caso precise contar com o serviço mais vezes, opte por um seguro que oferece reembolsos maiores. Lembre-se de que os seguros também possuem um prazo de carência, normalmente os mesmos dos planos.

Rede

Também vale ressaltar que as seguradoras oferecem uma rede de serviços de referência. Com isso, é possível ter acesso facilitado aos profissionais e os custos tendem a ser menores, já que os preços são mais amigáveis e o reembolso, maior. Todavia, o cliente ainda fica livre para contar com serviços não incluídos nessa rede!

Quer receber mais dicas para melhorar seu planejamento financeiro? Então assine nossa newsletter e receba as novidades do blog diretamente em sua caixa de entrada!

 

Comentários