substituir-pneus-da-frota-como-organizar-a-troca-de-forma-adequada

Substituir pneus da frota: como organizar a troca de forma adequada?

Dezembro 2018

2 minutos de leitura

Compartilhe
Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Não tem como negar: os pneus são itens fundamentais para qualquer automóvel. Já parou para pensar, afinal, que seu desempenho interfere não só na mecânica do veículo, mas na própria segurança do motorista? Por isso, substituir pneus no tempo certo é fundamental para quem pretende gastar menos com manutenção e dirigir com tranquilidade.

Quando falamos em frotas de veículos, essa prática merece ainda mais atenção. Aqui também, organizar a manutenção para fazer a substituição na hora certa ajuda a diminuir custos e protege a vida dos motoristas. Pensando nisso, trouxemos algumas dicas para ajudá-lo a gerenciar as trocas com eficiência. Confira!

Faça um cadastro dos pneus

O primeiro passo é manter um controle detalhado dos materiais que sua frota possui. A falta desses registros pode gerar uma fila de trocas e, consequentemente, a perda do prazo recomendado.

Faça um levantamento dos pneus disponíveis e crie um controle com os dados de cada um. Informações como modelo, dimensões, marca, se é novo ou usado, o motivo da troca e o número de identificação podem ajudar na hora de planejar as substituições.

Treine os motoristas

Motoristas que praticam uma direção considerada perigosa geram mais desgaste nos pneus. Conduzir com segurança não só preserva a vida de quem está no veículo como aumenta a durabilidade das peças, incluindo aí a vida útil dos pneus.

Pensando nisso, oriente os profissionais sobre a importância de planejar rotas para evitar estradas acidentadas, por exemplo, protegendo os pneus contra danos nas bandagens. Indique precaução total, o que inclui estar atento para identificar trechos com possíveis derramamentos de óleo ou outros materiais que comprometam o controle do veículo.

Crie um cronograma de substituição

Como você deve saber, a troca dos pneus não é feita exclusivamente levando em conta o tempo de uso. A quilometragem também pode desgastá-los, gerando a necessidade de substituição.

De olho nisso, trate de criar um planejamento em que os dados de cada veículo são atualizados com frequência. Dessa forma, será possível medir o quanto cada um roda por mês e planejar com antecedência as trocas dos pneus. Esse cronograma deve ser reavaliado periodicamente, pois é natural que alguns veículos rodem mais ou menos que o previsto.

Invista na manutenção preventiva

A manutenção preventiva é a ocasião ideal para realizar os ajustes mecânicos necessários a fim de evitar quebras inesperadas. É importante inserir os pneus como itens de checagem obrigatória, inclusive sugerindo a possibilidade de rodízios.

Com os olhares atentos dos motoristas e mecânicos, é possível identificar quando a borracha está se desgastando e se isso está acontecendo de forma irregular na parte interna ou externa. Assim, um rodízio pode estender a vida útil dos pneus e evitar que o veículo fique desalinhado.

Use a tecnologia a seu favor

Criar planilhas em papel impresso pode ser um risco para a gestão dos seus pneus. O ideal é manter essas informações no computador, de preferência em um sistema específico de gestão de frotas. Assim, os dados são mantidos com segurança e você pode controlar com mais eficiência o cronograma de trocas.

E não se esqueça: sempre que um serviço for feito, ele deve ser imediatamente registrado. Do contrário, as coisas tendem a sair do controle e os gastos com manutenção corretiva podem aumentar.

Substituir pneus na hora certa é cuidar bem da sua frota. Pode acreditar: investindo tempo na gestão desses itens, sua empresa rapidamente gastará menos com esse processo.

Gostou do post? Então aproveite para conhecer também as vantagens de contar com um seguro para frotas corporativas!

Comentários