• Cobertura de seguro viagem
    Fevereiro 2019

    Cobertura de seguro viagem: o que você precisa saber

    Meses de planejamento, compra de passagens, reservas em hotel, pesquisas sobre pontos turísticos… Tudo pronto para a viagem perfeita, certo? Calma! Você ainda precisa se proteger dos imprevistos. Seja uma mala extraviada, uma doença em local estrangeiro ou um assalto, é possível se prevenir e passar longe desses riscos. Como? Com um seguro!

    Neste artigo vamos te mostrar como funciona a cobertura de seguro viagem e por que ele é tão importante para garantir momentos mais tranquilos — de turismos ou de negócios. Confira!

    Cobertura médica

    Um dos itens que não pode faltar na cobertura de seguro viagem diz respeito a incidentes médicos. Alguns países, inclusive, exigem esse tipo de cobertura para turistas, no entanto, ele também é importante em viagens nacionais.

    Isso porque o seguro cobre despesas médicas, internações hospitalares e procedimentos odontológicos fora da sua cidade de origem. Ou seja, caso seu plano de saúde não seja nacional ou internacional, o seguro de viagem é a sua garantia de que não precisará arcar com despesas médicas de emergência enquanto estiver em trânsito.

    Morte, invalidez e regresso sanitário

    A cobertura do seguro viagem também está presente em casos mais graves. A família pode ser indenizada caso o viajante venha a falecer e o traslado do corpo também pode ser coberto pela seguradora.

    A transferência de um turista hospitalizado para o seu local de origem ou para uma cidade com melhor estrutura médica também pode estar prevista no contrato. Por fim, o paciente que sofreu alguma contaminação ou doença específica e, portanto, não pode retornar como um viajante comum também pode ter os custos do chamado regresso sanitário arcado pela seguradora.

    Cancelamentos e atrasos

    Uma boa cobertura de seguro viagem não se restringe a casos extremos, mas se mostra de grande valia em contratempos mais comuns. É possível, por exemplo, contar com cláusulas que preveem indenização em casos de atrasos de voos em que o assegurado tem suas despesas com alimentação e hospedagem cobertas seguradora.

    A mesma lógica se aplica no caso de cancelamentos de voos que impliquem no retardamento da viagem do segurado. No sentido oposto, quando o viajante precisa retornar por uma emergência médica ou outro item previsto no seguro, ele também terá suas despesas pagas.

    Extravio de bagagem

    A dor de cabeça mais recorrente para quem vive na ponte área é o extravio de bagagem: chegar ao destino e não saber onde estarão todos os seus bens é um estresse enorme, demanda tempo e recursos para minimizar o problema.

    Felizmente, também é possível contar com uma cobertura de seguro viagem que te proteja desse problema. Ao constatar que a sua bagagem foi extraviada, cabe ao viajante acionar a seguradora, que providenciará uma indenização rápida enquanto o problema não é resolvido.

    Seguros de viagem são importantes para garantir a sua tranquilidade. Eles podem estar disponíveis diretamente no cartão de crédito, mas para coberturas mais amplas, vale a pena fazer uma pesquisa com administradoras de seguros. Elas oferecem coberturas mais completas e que cabem no seu bolso.

    Quer descobrir quanto custa uma boa cobertura de seguro viagem? Simule seu seguro agora no nosso blog!

    Compartilhe
    Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp
  • Fevereiro 2019

    7 dicas de planejamento financeiro familiar para comprar um imóvel

    Anda pensando em comprar um imóvel? Cá entre nós, esse é o tipo de decisão que se toma da noite para o dia, não é mesmo? É preciso envolver a família, analisar as possibilidades disponíveis e se preparar muito bem. Até porque existe uma infinidade de opções disponíveis no mercado. São muitas alternativas de localização, diferentes tipos de imóvel e várias possibilidades de caminho para fechar a compra. É preciso se planejar!

    4 minutos de leitura
    Compartilhe
    Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp
  • Fevereiro 2019

    Por que você deve desistir da manutenção corretiva para seu carro?

    Quem deixa a manutenção do carro ser guiada pelas necessidades que surgem pelo caminho afora está sempre sujeito à crueldade da Lei de Murphy. Pode reparar: quanto mais o motorista procrastina, mais frequentemente os problemas acontecem. Estamos falando de uma bola de neve que ninguém precisa enfrentar.

    3 minutos de leitura
    Compartilhe
    Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp
  • Janeiro 2019

    5 investimentos rentáveis que você precisa conhecer

    Qualquer pessoa que aplica dinheiro, mesmo que em pequenas quantias, procura investimentos rentáveis. Mas a busca por aplicações com boa rentabilidade e de baixo risco não é tão simples.

    2 minutos de leitura
    Compartilhe
    Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp
  • Janeiro 2019

    Como escolher um bom seguro-saúde? Confira estas 4 dicas

    Você já ouviu falar de seguro-saúde? Muitas vezes, essa forma de assistência para serviços médicos é confundida com os planos de saúde. Contudo, ambos funcionam de forma diferente e, a depender das suas necessidades, um bom seguro-saúde pode se mostrar mais vantajoso que um plano. 

    Enquanto os planos de saúde concentram o atendimento em redes credenciadas ou com profissionais conveniados, os seguros dão liberdade para que o cliente procure o local mais adequado ao seu caso e peça o reembolso depois, dentro do limite contratado.

    Assim como os planos de saúde, os seguros-saúde contam com a regulação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), órgão que fiscaliza o setor. No entanto, isso não significa que alguns pontos não devam ser observados antes de fazer a contratação desse tipo de serviço. Por isso, confira dicas de como escolher um bom seguro-saúde.

    1. Avalie a reputação da empresa

    Empresas que acumulam um número excessivo de reclamações devem ser vistas com ressalva. Embora seja comum que empresas maiores concentrem mais comentários negativos, principalmente na internet, isso pode significar deficiências recorrentes no serviço prestado. Logo, uma boa pesquisa a respeito disso afasta problemas futuros.

    Além disso, é importante consultar se a empresa conta com a autorização da ANS e dos demais órgãos competentes para comercializar esse produto.

    2. Conheça a cobertura

    Para não ser pego desprevenido, é preciso avaliar a cobertura do seguro contratado. É normal que algumas coberturas sejam restritas a determinadas localidades, a certos tipos de atendimento ou excluam algumas formas de tratamento. 

    Portanto, a fim de encontrar a cobertura mais adequada, avalie o perfil dos segurados. Jovens normalmente utilizam menos serviços de saúde, podendo abrir mão de uma cobertura completa (e mais cara). Por outro lado, quem têm filhos dependentes deve considerar uma abrangência maior, já que os gastos com saúde com crianças costumam ser elevados.

    3. Entenda a carência

    carência é o período seguinte à contratação, no qual os serviços oferecidos pelo seguro-saúde não podem ser usados de forma completa. Esse prazo é previsto em lei e varia de acordo com o perfil do segurado e o tipo de atendimento. Por isso, ele deve estar exposto de forma clara no contrato, para não restarem dúvidas. 

    Junto com a carência, considere quais são os trâmites burocráticos solicitados para pedir reembolsos, quando for necessário. Em alguns casos esse processo pode ser trabalhoso em excesso, deixando a experiência do usuário desagradável.

    4. Estime o custo-benefício

    Muitos seguros-saúde oferecem, além da cobertura contratada, uma série de serviços adicionais. É possível, por exemplo, contar com prazos de carências bastante reduzidos. No entanto, além de deixarem o produto mais caro, essa variedade não garante que o serviço prestado seja realmente de qualidade ou que esteja de acordo com suas necessidades. 

    Portanto, em muitas ocasiões, coberturas menores são realmente mais adequadas, já que elas representam um custo-benefício mais interessante para quem está pagando pelo seguro. Do mesmo modo, o barato pode sair bem caro para quem demanda cuidados médicos maiores e resolve economizar na hora da escolha.

    Um bom seguro-saúde é indispensável para quem quer garantir a tranquilidade de contar com serviços médicos de qualidade sempre que for necessário. Dessa forma, tome todas as precauções antes de contratá-lo.

    Entre em contato com a Rodobens agora mesmo e veja como podemos ajudar você a escolher o melhor seguro-saúde!

    2 minutos de leitura
    Compartilhe
    Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp
  • Janeiro 2019

    Principais problemas na gestão de frotas e como enfrentá-los

    O sucesso de qualquer negócio passa sempre por uma boa gestão. É preciso analisar todos os setores da empresa, para que eles atuem com eficiência e otimizem os recursos disponíveis, incrementando os lucros.

    Essa lógica se aplica também ao transporte de cargas. Este é um setor estratégico e faz com que os produtos cheguem aos clientes de forma rápida e segura.

    Para fugir de problemas na gestão de frotas, é importante identificar quais são os erros mais comuns e as formas de contorná-los. Listamos os principais e suas respectivas soluções ao longo deste texto. Boa leitura!

    Ignorar a tecnologia

    Pode parecer que planilhas e ferramentas atualizadas manualmente são mais confiáveis e seguras. No entanto, elas estão suscetíveis a erros e demandam muito tempo de trabalho, prejudicando a gestão. Por isso, conheça os benefícios da implementação da tecnologia e evite boa parte dos equívocos ocasionados por processos manuais. 

    Tão importante quanto adotar essas ferramentas é saber utilizá-las, extraindo o máximo das funcionalidades disponíveis. Dê preferência a sistemas integrados, e não a softwares ou equipamentos específicos. 

    Esquecer da importância da manutenção 

    manutenção não deve ser lembrada apenas na hora em que os veículos vão para a oficina. Qualquer caminhão parado representa atrasos que colocam em risco a competitividade do negócio.

    Um plano de manutenção eficiente inclui uma lista de checagem que avalia de forma periódica os itens essenciais para o bom funcionamento dos equipamentos (como pneus, freios e o motor). Tal hábito evita que você conte apenas com a sorte para que os veículos não quebrem.

    Não qualificar a mão de obra

    A gestão em dia e os veículos em perfeito estado não resistem a funcionários sem a capacitação necessária para entregar bons resultados.

    Motoristas que não foram devidamente treinados estão mais propensos a se envolverem em acidentes ou a não adotarem condutas que preservem o equipamento enquanto trafegam.

    Investir em capacitação faz com que os profissionais rendam mais e abandonem práticas prejudiciais para o desempenho e a segurança. Paralelamente aos treinamentos, procure oferecer boas remunerações e benefícios. Assim, você garante a permanência dos melhores colaboradores e diminui a rotatividade.

    Descuidar dos custos 

    Na gestão de frotas, cada centavo importa. Os custos com insumos (como combustíveis e pneus) são os que mais impactam na hora de colocar os caminhões para rodar. Mas também é preciso considerar a mão de obra e a manutenção.

    Outro aspecto que pressiona os custos é a defasagem do frete e o tempo de demora para o recebimento dos valores. De acordo com pesquisa de fevereiro de 2018, a defasagem média do preço do frete foi de 16,95% em 2017, e o período para pagamento atingiu quase 26 dias.

    Nesse cenário, o gestor deve procurar alternativas para diversificar a prestação de serviços e, assim, melhorar os resultados.

    Não pensar na segurança

    Em 2017, o roubo de cargas custou R$ 57,6 bilhões somente às indústrias do Sudeste. Por isso, não vale a pena ignorar os riscos aos quais os caminhões estão expostos durante seu trajeto, concorda?

    Para proteger a vida dos colaboradores, o patrimônio e a carga transportada, é essencial contratar um seguro para o veículo, para o motorista e para a carga.

    Com essas dicas, esperamos que fique mais fácil identificar e contornar eventuais problemas na gestão de frotas. Aos poucos, a produtividade da sua empresa crescerá, melhorando os resultados e fazendo o negócio prosperar.

    Para saber como criar uma política de frotas inteligente, veja as recomendações deste post!

    2 minutos de leitura
    Compartilhe
    Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp
  • Janeiro 2019

    Veja 5 segredos para o uso consciente do cartão de crédito

    Entre as famílias brasileiras com contas em atraso, 77,4% delas tinha como principal tipo de dívida o cartão de crédito. Esses dados são da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

    Apesar desse índice negativo, saber como fazer o uso consciente do cartão de crédito traz benefícios. Ele é uma forma segura de pagar suas compras, facilita parcelamentos e permite o acúmulo de milhas, que podem ser trocadas por produtos e serviços.

    Por isso, veja a seguir 5 segredos para não transformar esse instrumento financeiro em uma armadilha!

    2 minutos de leitura
    Compartilhe
    Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp
  • Janeiro 2019

    Leasing operacional de caminhões: como funciona e quais as vantagens

    A tarefa de compor a frota de veículos é uma das mais importantes para quem gerencia um negócio de transporte e logística. Além de se programar para fazer a renovação no momento certo, também é preciso um bom planejamento a fim de lidar com custos de manutenção, combustível, seguro, impostos etc.

    E o desafio é ainda maior para aqueles que, além de administrar todos esses fatores, precisam colocar a mão na massa e atuar também atrás do volante. Por isso, com o objetivo de facilitar a vida dos gestores de frotas e impulsionar os resultados da empresa, a melhor solução é o leasing operacional.

    Confira neste post como esse negócio funciona!

    2 minutos de leitura
    Compartilhe
    Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp
  • Janeiro 2019

    5 vantagens de contratar um seguro-saúde

    Contratar um seguro-saúde pode ser uma excelente alternativa para quem não quer depender dos serviços públicos. Afinal, como você bem deve saber, as filas para atendimentos e exames nas unidades mantidas pelo governo podem demorar meses ou até anos.

    2 minutos de leitura
    Compartilhe
    Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp
  • Dezembro 2018

    Planejamento financeiro familiar: o guia completo para realizar sonhos!

    Água, energia, telefone, internet, vestuário, escola dos filhos, transporte… A lista de despesas do dia a dia parece não ter fim, não é verdade? Tanto que, muitas e muitas vezes, ficamos com a impressão de que a renda não será suficiente para cobrir todas as contas mensais. Pois sabia que seu erro pode estar na falta de um planejamento financeiro familiar organizado?

    14 minutos de leitura
    Compartilhe
    Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

ASSUNTOS MAIS ACESSADOS

Confira os assuntos mais acessados do nosso blog, acesse já um de nossos tópicos.