Treinamento de motorista: como fazer a melhor capacitação?

Julho 2017

2 minutos de leitura

Compartilhe
Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Tanto para transporte de cargas quanto de passageiros, capacitação e atualização constantes são itens fundamentais para prestar um serviço de qualidade. Por isso é que o investimento em programas de treinamento para motoristas é tão necessário nesse mercado.

Na prática, porém, muitos gestores de frota acabam focando demais na conservação dos veículos e na otimização dos trajetos, enquanto se esquecem de cuidar da conduta dos motoristas. O detalhe é que esse desvio de perspectiva pode trazer prejuízos. Afinal, são os condutores os grandes responsáveis pela segurança, pela agilidade e pela excelência dos transportes realizados.

Para não cometer esse erro você também, confira agora mesmo alguns dos aspectos mais importantes relacionados ao treinamento de motoristas!

Testes com simuladores

A tecnologia de treinamento de motoristas avançou muito nos últimos anos, trazendo uma série de recursos em termos de capacitação. Já ouviu falar em simuladores com esse propósito? Hoje em dia, é possível testar os motoristas perante as mais variadas situações, o que serve tanto para avaliar sua conduta quanto para demonstrar as melhores formas de agir.

A simulação é uma maneira bastante segura e controlável de testar situações que podem acontecer no dia a dia do setor de transportes. E essa também pode ser uma excelente técnica para verificar a conduta de cada um dos motoristas da sua equipe, a fim de corrigir desvios no presente para prevenir eventuais problemas no futuro.

Técnicas de direção defensiva

Quem dirige precisa zelar tanto pela própria condução quanto por tudo mais que pode acontecer ao seu redor. E por mais que a direção defensiva seja muito trabalhada em autoescolas, precisa ser constantemente aperfeiçoada para quem trabalha ao volante. Nesse sentido, é preciso dividir novas práticas que sejam capazes de mudar hábitos inadequados na condução dos motoristas o quanto antes.

Cuidado com o ambiente

A forma como o motorista conduz seu veículo não influencia apenas na sua própria segurança e na dos passageiros ou da carga que carrega, mas também causa impactos no meio ambiente e nos custos da empresa.

Abusar do acelerador ou frear bruscamente aumenta o consumo de combustível e acelera o desgaste de certas peças — como freios e suspensão. De olho nisso, a empresa deve investir em uma capacitação específica para os motoristas. Acredite: só isso já pode causar uma redução drástica nos custos operacionais, o que aumenta a margem de lucro do negócio. Sem contar que ainda diminui os efeitos nocivos ao meio ambiente graças à diminuição da queima de combustível.

Ética profissional

A verdade é que não basta dirigir bem para ser um bom motorista. Também é preciso conhecer a legislação e conservar bons hábitos de relacionamento com passageiros e profissionais de fiscalização de trânsito. E por mais que seja impossível controlar esses fatores a distância, você pode investir em treinamentos constantes para garantir a excelência na prestação de serviços de transporte. Com isso, além de construir uma imagem positiva junto aos clientes, a empresa também ganha em produtividade.

Gestão de riscos

Qualquer operação de transporte envolve riscos que não podem ser de responsabilidade exclusiva dos gestores. Assim, é importante que os motoristas conheçam seus deveres e suas responsabilidades antes mesmo de tirar o veículo do estacionamento. Com isso, em vez de condutores, você ganha parceiros importantes no gerenciamento de riscos de suas operações.

Como pôde ver, o treinamento de motoristas é um investimento que traz muitos ganhos tanto para os próprios profissionais quanto para a empresa. Então não deixe de apostar nessa área! E se você gostou do conteúdo, compartilhe este post com os colegas em suas redes sociais!

 

Comentários