Vai casar? Veja 9 dicas para economizar

Março 2017

5 minutos de leitura

Compartilhe
Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

59313-vai-casar-veja-x-dicas-para-economizar-com-essa-uniao.jpg

Casar custa caro: consegue contar quantas vezes ouviu isso na vida? Se você está com a data do casamento marcada e começou a pesquisar preços, certamente já comprovou que casar pode não ser nada romântico para o bolso, certo? Mas a boa notícia é que, adotando algumas estratégias simples, é possível, sim, economizar na hora de juntar os trapos!

A intenção é casar, mas você não quer começar a vida a 2 já com as finanças desequilibradas? Então confira agora mesmo as dicas exclusivas que preparamos para os noivos e noivas de plantão!

1. Comece pelo planejamento

O ponto de partida para economizar no casório é fazer um planejamento caprichado de todos os detalhes. E é isso mesmo que você pensou: a maior parte desses preparativos diz respeito à organização da tão sonhada festa. Mas atenção: isso não significa que tem sinal verde para gastar demais! Afinal, existe vida após o casamento, não é mesmo? Já pegou papel e lápis? Vamos lá:

  • Data do casamento — e tempo disponível até a data escolhida;
  • Lista de convidados e de padrinhos;
  • Convites;
  • Cerimônia religiosa (se for o caso) e festa;
  • Buffet e cerimonial;
  • Decoração e lembrancinhas;
  • Foto, filmagem e música;
  • Vestido da noiva;
  • Terno do noivo;
  • Alianças;
  • Dia da noiva;
  • Enxoval;
  • Compra ou aluguel do imóvel para morar.

E olha que esses são apenas alguns dos pormenores envolvidos na organização de um casamento! Incluindo ou excluindo itens, o segredo está em pensar nos detalhes em função do que o casal tem em mente para seu grande dia. Tenha o cuidado de estabelecer prioridades e buscar indicações com pessoas da sua confiança. E não hesite em usar a tecnologia! Ferramentas como agendas, planilhas e apps móveis podem ser incrivelmente úteis nessa hora!

2. Defina um limite

Outra estratégia certeira para economizar no casamento é estabelecer um teto de gastos. É importante que o casal esteja consciente de suas reais condições financeiras, estipulando o quanto pode gastar. Manter os pés no chão é essencial nesse momento. Afinal, dar um passo maior que a perna pode se transformar em trauma para resolver depois da festança. Lembre-se: começar a vida a 2 conciliando sonho e economia é tarefa para casais inteligentes!

3. Faça cerimônia e festa

Se o sonho dos 2 é casar com toda pompa e circunstância, não é preciso escolher entre festa e cerimônia para evitar gastar demais. Boas alternativas para viabilizar as 2 celebrações são enxugar a lista de convidados, priorizando os mais íntimos, simplificar o cardápio e apostar no famoso Do It Yourself (DIY), que é econômico, sustentável e cheio de personalidade. Aderir a essa já universal tendência no seu casamento significa colocar a mão na massa, seja preparando as delícias servidas na festa ou até fazendo os próprios convites e as lembrancinhas para padrinhos e convidados.

4. Contrate bons profissionais

Como já mencionamos, se você tem habilidades manuais, tempo e disposição, vá com tudo no Do It Yourself. É uma ótima maneira de fazer um casamento com a sua cara, impressionar os convidados e, de quebra, enxugar gastos! De toda forma, é preciso ser realista. Entenda, portanto, que não dá para fazer tudo. É muito importante contar com bons profissionais para cobrir os detalhes da festa e evitar imprevistos. Na hora de escolher quem contratar, lembre-se de pedir referências para amigos e conhecidos, pesquisar a opinião de clientes na internet e conversar com diversos fornecedores antes de bater o martelo.

5. Avalie o pagamento

Quem casa quer casa, correto? E é assim mesmo que funciona. É impossível pensar na mudança de estado civil sem pensar naquele que será o cantinho do casal. Por isso, é essencial economizar também nesse momento. Para isso, selecione imóveis dentro da faixa de preço que caberá no orçamento da nova família e não se esqueça de adotar uma forma de pagamento alinhada com o planejamento financeiro do casal para os próximos anos.

Assim como para muita gente, o consórcio tem sido a oportunidade mais que vantajosa também para os recém-casados quando chega a hora de comprar a casa ou o apartamento próprio. Primeiramente, porque essa modalidade libera o orçamento para investir em detalhes mais urgentes da união. Além disso, é uma maneira muito menos burocrática e bem mais econômica de realizar o sonho da casa própria. Afinal, não há cobrança de juros, mas apenas de taxas de administração — que são bastante acessíveis. Para completar, quando o consorciado é contemplado com a carta de crédito, passa a ter o mesmo poder de compra e negociação que um comprador à vista!

Basicamente, o consórcio imobiliário funciona como uma poupança coletiva, sendo que a economia gerada por essa modalidade de pagamento pode chegar a 100% do valor do imóvel. Por essas e outras, é uma alternativa muito mais interessante que o popular financiamento!

6. Procure poupar dinheiro

Pelos mais diversos motivos, quem casa deve começar a guardar um certo dinheirinho. Assim é que o casal consegue ter poder de negociação junto aos fornecedores, pode angariar descontos em alguns itens (como o vestido da noiva e o terno do noivo), consegue dar a entrada requerida pelo buffet e assim por diante. Poupar dinheiro também ajuda nas despesas da lua de mel, na cobertura de gastos extras, na amortização do impacto de imprevistos e naqueles outros clássicos compromissos financeiros do início da vida a 2.

7. Pesquise e compare preços

Antes de escolher um produto ou serviço para sua festa de casamento, pesquise e compare preços. Você sabia que, no mercado de eventos, os preços oscilam absurdamente para os mesmos serviços? Por isso é que fazer orçamentos é indispensável. Nessa sua pesquisa, só tome cuidado com os valores baixos demais. Lembre-se: quem busca qualidade deve valorizar custo e benefício, não apenas preço. Por vezes, o barato acaba saindo caro ao gerar dores de cabeça, prejuízos e indesejadas refações.

8. Negocie com os fornecedores

Uma das dicas mais eficazes para economizar no casamento é negociar pessoalmente com os fornecedores. Converse com os profissionais, busque descontos e cortesias, discuta sobre as formas de pagamento e tente estabelecer um negócio realmente vantajoso para ambas as partes. Importante: tudo o que for acordado verbalmente deve ser formalizado em contrato. Essa é uma segurança a mais para os noivos!

9. Faça substituições inteligentes

Outra maneira inteligente de economizar no casamento sem abrir mão do bom gosto é usar a boa e velha prática da substituição. Aqui vão algumas sugestões:

  • Trocar o vestido de primeiro aluguel por um modelo igualmente bonito, mas de segundo aluguel;
  • Substituir o jantar completo por um coquetel com prato quente aos convidados da festa;
  • Em vez de realizar cerimônia e festa em locais separados, investir em um local que permita fazer tudo junto;
  • Optar por flores da estação no lugar das nobres, que geralmente são mais caras — e não necessariamente mais bonitas.

Como você viu, ser flexível e ter um pouco de ousadia para fazer escolhas diferentes é tudo de que você precisa para fazer um casamento que, além de mais barato, seja surpreendente e inesquecível! E aí, gostou das nossas dicas para economizar no seu casamento? Tem outras sugestões de economia para o grande dia? Compartilhe suas ideias conosco nos comentários!

Comentários