Aprenda a decidir o valor do lance do consórcio

Junho 2020

2 minutos de leitura

Compartilhe
Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Ao entrar em um consórcio, muitos já vislumbram o momento da contemplação. É por isso que, para não depender apenas da sorte, muitos procuram oferecer lances nas assembleias e, com isso, receber a carta de crédito de forma antecipada.

No entanto, sempre surge a dúvida sobre o valor ideal do lance do consórcio, uma vez que o maior é contemplado. Logo, é importante ter uma estratégia para calcular o tamanho da oferta e aumentar as chances de contemplação.

Então, confira algumas dicas de como fazer uma oferta certeira e realizar sua aquisição mais rápido.

Quais tipos de lance podem ser feitos?

O lance funciona como uma espécie de antecipação do pagamento dos valores referentes às parcelas. Ele é a forma de contemplação em consórcio alternativa aos sorteios realizados nas assembleias.

Diferentemente dos sorteios, os lances não dependem da sorte: quem oferecer o maior leva. Apenas em caso de empate há um sorteio. Cada administradora de consórcio define as regras relacionadas a qual momento a oferta deve ser feita, mas, geralmente, ele antecede em algumas horas ou dias antes da realização da assembleia. A seguir, você confere o mecanismo dos tipos de lance disponíveis.

Fixo

O lance fixo é definido pela administradora, que indica qual percentual deve ser pago para antecipar o pagamento das parcelas futuras. Como é comum que mais de um consorciado ofereça um lance fixo, o sorteio é estabelecido como forma de desempate.

Livre

No lance livre, o consorciado interessado pode oferecer qualquer valor, sem limites máximos ou mínimos. Ele funciona de forma mais parecida com um leilão, sistema no qual quem oferece mais leva.

Para fazer um lance livre, basta calcular quantas parcelas deseja antecipar e informar à administradora no momento apropriado (normalmente, como comentamos, antes das assembleias).

Embutido

Os lances embutidos são menos comuns e não são aceitos em todos os consórcios. A lógica de funcionamento dele é diferente, quando comparamos aos lances fixos e livres.

Nos lances embutidos, uma parte da carta de crédito é oferecida para a antecipação de valores. Se o consorciado for contemplado, ele recebe a carta de crédito com esse valor descontado.

Vamos supor um consórcio de veículos, com crédito de R$ 70 mil. Se você usar 20% da carta como lance embutido e conseguir a contemplação, o valor efetivamente recebido para a compra do carro será de R$ 56 mil.

Como saber qual valor oferecer?

Antes de oferecer um lance de consórcio, seja ele fixo, seja ele livre, seja ele embutido, confira as regras da administradora para isso, certo? Logo de cara, isso evita uma série de problemas burocráticos ou mesmo a invalidação do seu lance.

Agora, para acertar no valor e aumentar as chances de contemplação, a dica é sempre acompanhar as assembleias e ficar de olho na média dos valores oferecidos anteriormente por lances vencedores, sobretudo no caso de lances fixos.

Vale destacar que lances livres costumam exigir valores maiores do que os fixos. O mesmo acontece com grupos ainda no começo: como ainda restam muitas parcelas a serem pagas, e a maioria não foi contemplada, pode ser difícil oferecer um lance vencedor.

Por fim, considere sazonalidades: é comum que as ofertas de lances aumentem em épocas de recebimento de renda extra, como o décimo terceiro salário.

De todo modo, não há uma regra definitiva para estabelecer o valor do lance do consórcio. A recomendação é conhecer bem as regras, avaliar o histórico do grupo e considerar sua capacidade financeira para fazer uma oferta vencedora.

Conheça as melhores soluções em consórcio entrando em contato agora mesmo com a Rodobens!

Comentários