Quando o assunto é venda de frota, é mais que natural que surjam algumas dúvidas. Nessa hora, afinal, todo cuidado é pouco, uma vez que até os menores detalhes podem representar enormes prejuízos. Sem falar que manter os veículos parados por muito tempo também gera custos indesejados... 

    Pensando nisso, trouxemos para este post algumas dicas fundamentais para ajudá-lo a lidar com a venda de uma frota. Confira para aprender a fazer um ótimo negócio!

    Saiba quanto vale cada veículo

    O primeiro passo é fazer um levantamento completo para ter ideia do material que se tem em mãos. Lembre-se de que veículos usados podem apresentar diferentes formas de desgaste e, consequentemente, variações nos preços de revenda.

    A melhor forma de fazer isso é mantendo um sistema de gestão de frotas eficiente. Assim, você terá mais controle das manutenções realizadas e poderá estipular com mais precisão quanto vale cada veículo, evitando perder dinheiro na transação.

    Faça também uma pesquisa de mercado para confirmar esses valores, não esquecendo de usar dados atualizados para essa análise. É importante ser realista quanto à avaliação feita, evitando preços altos demais, que podem dificultar a venda e, no fim das contas, gerar prejuízo.

    Faça reparos antes da venda

    Muitas vezes, a venda pode ser uma questão de urgência. Mesmo nesses casos, porém, é fundamental avaliar tudo com máxima cautela e, sempre que possível, tirar um tempinho para realizar os reparos necessários antes de fazer negócio.

    O motivo é simples: todo desgaste ou dano não gera apenas um abatimento no valor do veículo, mas uma depreciação ainda maior. Na prática, se um conserto necessário é estimado em mil reais, é bem possível que a venda do veículo sem tal reparo não seja feita só por mil reais a menos.

    Em geral, o comprador deseja um desconto ainda maior pelo transtorno de ter que assumir a resolução do problema. Para piorar, a venda de veículos com necessidade de manutenção abala sua credibilidade, algo que é melhor evitar.

    Negocie com paciência

    Saber negociar exige paciência. Por isso, é bom pesquisar e até treinar algumas estratégias de negociação antes de dar início ao processo. As condições de pagamento, por exemplo, podem ser identificadas em uma pesquisa de mercado.

    Tomando esse cuidado, você ganha tempo para encontrar um cliente que pague o valor desejado, em um prazo satisfatório para ambas as partes.

    Valorize a frota

    Mostrar o valor dos veículos é essencial para conquistar os compradores. Para isso, é fundamental mantê-los limpos, tirar boas fotos para os anúncios e evitar usá-los durante o processo de vendas. Afinal, é possível que o interessado queira avaliá-los pessoalmente antes de tomar sua decisão.

    E não se esqueça de que manutenção e limpeza incluem reparos na pintura e a troca de certos itens, como limpadores e pneus desgastados, ok?

    Consulte um especialista

    Se a venda de veículos não é muito a sua área, o ideal é contar com a ajuda de um especialista no assunto. Uma orientação técnica é capaz de evitar prejuízos, além de economizar o tempo que você levaria para se familiarizar com um processo que não faz parte da sua rotina.

    Acredite: com essas dicas, a venda de frota deixará de ser um desafio. Então trate de colocá-las em prática para fazer um bom negócio!

    Por fim, se você gostou do post, aproveite para se inscrever em nossa newsletter! Assim, receberá outros conteúdos igualmente relevantes sobre o tema diretamente na sua caixa de entrada!