Vistoria veicular: confira as respostas para as dúvidas mais frequentes sobre o tema

Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

O que faz você se sentir seguro ao adquirir um carro que não é recém-saído de fábrica? A compra e venda de usados é bastante frequente em todo o território nacional e, para que ninguém seja lesado na transação, algumas medidas de segurança são adotadas, como a vistoria veicular.

A vistoria veicular é uma exigência que consta na Resolução nº 466 de 11/12/2013 do CONTRAN, o Conselho Nacional de Trânsito. Segundo o documento, o objetivo é identificar a autenticidade da documentação do veículo, se a sua propriedade pode ser considerada legítima e se ele está em boas condições, tanto no que diz respeito às suas características originais quanto aos equipamentos obrigatórios.

Em outras palavras, serve para garantir que o veículo que está sendo negociado está apto para rodar e se não há nenhuma pendência documental que vá gerar problemas para o comprador. É uma forma de proporcionar mais tranquilidade.

Ainda assim, existem muitas pessoas que seguem com dúvidas acerca do tema, em especial sobre o conceito de vistoria veicular, como ela é feita e o que é avaliado. Neste texto, elencamos as principais informações sobre esse processo para sanar suas dúvidas. Vamos lá?

O que é a vistoria veicular?

A vistoria veicular é uma avaliação feita por profissionais autorizados, com conhecimento e experiência na área, que determinam se o veículo está em boas condições, é seguro e confiável. Para isso, é preciso avaliar todas as partes que compõem o veículo e apontar as peças com falhas ou problemas.

Quando essas situações são identificadas, o proprietário deve se responsabilizar por resolver as inconformidades. É por isso que a vistoria tem que ser feita em um local de confiança, por empresas devidamente credenciadas.

Quais são os tipos de vistoria?

Existem diferentes tipos de vistoria. Cada um é mais adequado para uma situação. Confira a seguir!

Prévia

A vistoria prévia é uma revisão veicular realizada antes do fechamento de contratos de seguro, por exemplo. Serve para analisar as condições gerais do veículo e identificar se ele está apto e se suas condições são válidas para receber a apólice. Isso é necessário na renovação, troca ou alteração do contrato.

Cautelar ou de procedência

A vistoria cautelar deve ser efetuada no momento em que um determinado veículo é comercializado, podendo ser por um vendedor particular, uma revendedora ou até a própria concessionária. Também serve para identificar o estado geral do automóvel, buscando por problemas que precisem ser solucionados.

Em trânsito

Na vistoria em trânsito, o proprietário do veículo precisa recolher a chamada Guia de Arrecadação Estadual (GARE) e levar o veículo até o Detran. Lá, o automóvel seguirá pelas etapas do processo. Esse procedimento serve para veículos que estão em outro estado que não o de origem.

Para transferência

A vistoria para transferência, como o próprio nome sugere, é feita no momento da transferência de proprietário. Quando é necessário fazer qualquer alteração na documentação, ainda que seja por situações como a mudança de cidade, por exemplo, se recorre a esse mesmo processo de vistoria.

Por que a vistoria é importante?

A vistoria veicular é uma obrigação em diversas situações. Contudo, ela vai além da questão legal, pois se trata de uma avaliação detalhada e criteriosa dos veículos que andam pelo território nacional. Além disso, tem um papel importante na regularização e licenciamento dos automóveis.

Em geral, ela oferece uma garantia para o novo proprietário que o veículo que está sendo adquirido é seguro e de boa procedência, com todos os seus elementos em bom funcionamento. Até porque, se houver algo alterado, será preciso ajustar, tudo para garantir que o veículo possa circular com segurança pelas ruas e estradas.

Quais são os documentos necessários?

Para fazer a vistoria do seu veículo, é preciso ter com você os seguintes documentos:

Você também precisará preencher um formulário emitido pelo RENAVAM e arcar com as taxas envolvidas. Por fim, é você quem deve se dirigir até o Detran do seu estado para acionar o processo.

O que é verificado em uma vistoria veicular?

Muitos são os aspectos observados pelos profissionais autorizados na realização da vistoria veicular. Entre eles, estão:

  • a verificação dos documentos do veículo, certificando-se de que eles estão atualizados (CRV, CRLV);
  • a checagem do pagamento do IPVA, licenciamento, assim como de eventuais multas;
  • a conferência dos equipamentos obrigatórios e do estado de funcionamento de cada um;
  • a avaliação das características de fábrica do veículo;
  • a integridade da suspensão;
  • o estado dos pneus;
  • a conservação dos vidros;
  • o correto funcionamento da iluminação, dos limpadores, do para-brisa e das portas.

Por fim, mas não menos importante, o vistoriador checa se os números de motor e chassi seguem visíveis e correspondem ao que está indicado no documento do veículo. Além disso, é feita a conferência da emissão de poluentes do veículo para avaliar se está dentro do permitido pela legislação.

Quais são os critérios para reprovação na vistoria veicular?

Ninguém quer que seu veículo seja reprovado na vistoria. Por isso, é importante ter atenção aos seguintes itens:

  • a ilegibilidade dos números do chassi e motor;
  • a inadequação das películas de vidro às exigências do Código Brasileiro de Trânsito;
  • os pneus carecas;
  • os faróis e as lanternas funcionando mal;
  • o para-choque danificado;
  • os escapamentos ou espelhos irregulares;
  • a presença de todos os itens obrigatórios;
  • as modificações não regulamentadas ou que gerem riscos de acidentes no trânsito.

Qual é a diferença entre vistoria e inspeção veicular?

A vistoria veicular avalia os itens mais importantes do carro e, é claro, a sua conservação. Isso contempla a numeração dos vidros, as identificações, os eixos, o câmbio, o motor, entre outros aspectos. Ou seja, a vistoria envolve tudo o que indica que o veículo é mesmo original.

Já na inspeção veicular, a situação é outra. O objetivo é regularizar o veículo. Para isso, os equipamentos do carro é que são analisados. Assim, na inspeção são avaliados os itens internos e externos, sendo o procedimento obrigatório para a transferência de um automóvel.

Agora que você já sabe a resposta para as principais questões sobre vistoria veicular, é hora de conferir se está tudo com dia em seu automóvel. Lembre-se de que, mais do que a aprovação na avaliação, manter as condições do seu veículo é o que confere mais segurança para você e as demais pessoas no trânsito.

Se você curtiu nosso conteúdo, mas ainda ficou com alguma dúvida sobre o tema, deixe a também sua pergunta aqui nos comentários que nós responderemos!

content here…

Quer receber mais conteúdos como esses por email?

Cadastre-se para receber nossos conteúdos por email e tenha informações em primeira mão:

Representante das marcas Hyundai, Toyota e Mercedes-Benz, a Rodobens tem a melhor opção para você sair de carro 0KM.

Comentários